Pesquisar este blog

Prematuro Imunizado é Prematuro Protegido


          Uma campanha lançada no início de abril, em todo o Brasil, pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), com o apoio do Instituto Abrace e dos laboratórios Abbott pretende chamar a atenção de pais e médicos sobre a importância de imunizar os bebês prematuros. Chamada de Prematuro Imunizado é Prematuro Protegido, a campanha visa estimular o uso de um calendário especial de vacinação para os prematuros, nascidos com menos de 37 semanas de gestação, e que são mais suscetíveis a doenças, principalmente as respiratórias.
          São várias as condições que tornam os prematuros mais sujeitos a risco. Além de sua imaturidade imunológica,  esses pequenos pacientes, devido à longa permanência nas UTIs neonatais, nem sempre são amamentados, sendo privados desse importante fator de proteção. Além disso, muitas vezes, estão recebendo medicamentos que reduzem a sua imunidade, são portadores de doenças pulmonares, cardíacas, anemias e outras condições debilitantes.
          Uma das doenças que o prematuro pode adquirir é a bronquiolite, provocada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) e que pode levar a um quadro de asma no futuro. A doença é transmitida pelo ar e o contato direto entre pessoas, sendo mais comum no Brasil entre os meses de abril e setembro. Os sintomas geralmente são reconhecidos pela febre, coriza, tosse, espirros e chiado no peito.
          Não existe vacina contra a bronquiolite, mas em prematuros (as maiores vítimas da doença) pode ser feito um tratamento profilático, que está previsto no calendário de vacinação. Esta proteção pode ser obtida através da utilização de uma imunoglobulina específica, que nada mais é do que um anticorpo pronto, direcionado contra o vírus, que é conhecido como palivizumabe. Ele deve ser oferecido aos lactentes de risco durante a sua fase de circulação (sazonalidade). São considerados recém-nascidos altamente recomendados para receber a profilaxia os prematuros nascidos com menos de 28 semanas de gestação (sete meses) e os portadores de doença cardíaca e de doença respiratória crônica. Pré-termos nascidos com 29 a 32 semanas também podem se beneficiar da prevenção. São cinco doses mensais consecutivas, aplicadas através de uma injeção intramuscular (na dose de 15 mg por quilo de peso do bebê). Prematuros que recebem alta hospitalar durante a sazonalidade do VSR devem receber a primeira dose ainda na maternidade, antes da alta.

CALENDÁRIO DE IMUNIZAÇÃO DO PREMATURO
Para maiores informações acessem: http://prematuroimunizado.com/

1 comentários:

Juliana disse...

olá. comecei a te acompanhar recentemente. Tenho um bebe de 4 meses. Vamos trocar muitas ideias. Dá uma passadinha no meu blog tbém:
www.descobrindominhagravidez.blogspot.com

bjosss

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nota

A maioria ds textos e imagens são retirados da intenet
Em cada post é citado o endereço de onde foi retirado
As imagens são do google

caso alguem seja dono do texto ou imagem e se sinta ofendido, entre em contato comigo que eu colocarei dos devidos créditos a imagem ou ao texto ou retirarei do blog

adrisantos_santos@hotmail.com

obrigada