Pesquisar este blog

Hipogalactia - Dr Carlos Gonzalez


Todas as mulheres têm leite? claro que não! Existem mulheres que nao têm insulina, que nao enxergam, que nao podem caminhar, como naum existe mulheres sem leite?

a glândula mamária é um órgao mais, pode sofrer doenças, o mesmo que o coracao ou que os rins, pode funcionar mal ou deixar de funcionar.
O que nao pode ser ñe que existam tatnas mulheres sem leite como pensam. Poucas maes deixam de dar o peito porque querem. A maioria o faz "porque o leite foi embora" "porque o bebê ficava com fome" "porque meu leite nao era bom", Nao é possível que a metade ou o terço de mulheres nao tenham leite, nao é possível que seus peitos nao funcionem. Se fosse verdadeiro, estaríamos ante a mais terrível epidemia que a humanidade viveu.
A hipogalactia -escassez de leite- deveria ser uma doença tao rara como qualquer outra, digamos como a diabetes ou a hipertensao. Bem visto, devería ser muito mais rara. Por uma parte, a selecao natural nao atúa contra a hipertensao. uma mulher hipertensa pode ter tantos filhos vivos como uma mulher com a tensao normal. Ao contrário, a selecao natural é implacável com a hipogalactia: se a mae que nao tem leite, seus filhos morrem, salvo que sejam adotados e amamentados por outra fêmea- o que é enormemente raro na natureza- Apenas faz um século que os bebÊs começarom a sobreviver sem o leite materno.
Por outra parte, diabetes pode tener qualquer um: uma menina, um anciao, uma mulher com grave deformacoes genéticas. Mas nenhuma delas pode ter hipolactia. Para saber se vc nao tem leite, primeiro vc necessita de um bebê. Uma mulher com idade fértil (em teoria ente uns 12 a 55 anos, mas quase sempre entre 18 e 40, a melhor idade da vida) suficientemente saduável de corpo e de mente para ficar grávida e dar a luz...Estamos falando de mulheres com uma excelente saúde. E é muito azar que justamente o peito nao lhes funcione. Pode ocorrer, é certo, mas é muito raro.. Tanto que há de descartar primeiro todas as demais possibilidades.
O problema é que a nossa sociedade nao confia na lactancia. Chegamos a pensar que o normal é nao ter leite e que se alguma tem, é só por a mais extraordinária das coincidências, Quando vc pergunta a uma grávida quanto tempo pensa em dar o peito, raramente responde algo concreto, “três meses” ou “1 ano e meio”. Muitas vezes dizem: “enquanto possa” “ enquanto tenha leite” nao acreditam que dependa delas, que possa tomar a decisao e levá-la à prática, acreditam que sao um brinquedo do destino. Quando minha esposa dava o peito, suas amigas naum lhe perguntavam: “como vc consegue?” “Me explica como se faz”, ·”eu também quero dar o peito a minha filha”. Ao contrário: “que sorte vc tem! Vc tem leite!” Quem dera eu tivesse tido leite também.
A insegurança é tao grande que, passe o que passe, a mae costuma pensar que nao tem leite. Se o peito está vazio é “porque naum tem leite”, mas se está “cheio é porque o bebê nao mama” e provavelmente com razao, porque o “leite deve ser mal”. Se o bebê pede o peito com muita frequencia, é porque “está passando fome”, mas se dorme muito é que “como nao sae nada”...Se engorda pouco é que “necessita de uma mamadeira”, mas se engorda muito “nao terá bastante com o peito”. Os peitos pequenos “nao servem”, mas os grandes, também naum. Se a mae foi criada com mamadeira, “ é que em minha família nao temos leite”, mas se a avó ou a bisavó amamentaron a sete filhos: “quem dera eu tivesse leite como minha avó, que depois de dar o peito aos seus sete filhos, adotou uma órfao durante a guerra e lhe deu também.” mas, claro, as “mulheres nao temos leite”. Em conclusao, nao existe nenhuma circustância que faça exclamar às maes: Tenho muito leite.
A imensa maioria das vezes, quando a mae acredita que nao tem leite, na realidade nao existe nenhum problema. Estadísticamente, é mais provável ganhar a lotería que ter hipogalactia. Nem os peitos murchos, nem o bebê que se desperta pela noite, nem um aumento de peso que alguém comentou que é pouco mas na realidade é normal, nem que nao aguanta três horas, indicam falta de leite.
Hipogactia verdadeira (ter pouco ou nenhum leite)
Apesar das constantes queixas das mães a respeito da quantidade de leite que produzem, a hipogalactia (baixa ou nenhuma produção) é uma situação que afeta raras mulheres.
Os problemas que podem gerar essa verdadeiramente baixa ou nenhuma produção de leite são os seguintes:
1) Hipotiroidismo
O tratamento adequado resolve o problema.
2) Retenção de placenta
Com a expulsão da placenta, a produção se normaliza.
3) Agenesia do tecido mamário
Rara atrofia das mamas. Não impede a amamentação, mas a produção é baixa.
4) Cirurgia de redução mamária
Há mães que conseguem amamentar, outras não, outras conseguem com complementação.
5) Síndrome de Sheehan
Necrose da hipófise. A mulher não produz leite.
6) Déficit congênito de prolactina
Ausência do hormônio produtor de leite. Doença raríssima.
7) Desnutrição grave
O estado de desnutrição pode levar à diminuição da produção de leite.
Fonte: GONZÁLEZ, Carlos. Un regalo para toda la vida – Guía de la lactancia materna. Madrid: Temas de Hoy, 2006

3 comentários:

Luciana Freitas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana Freitas disse...

Supermãe,
Você poderia, por gentileza e por ÉTICA, citar o AUTOR, O TRADUTOR E A ORIGEM DOS TEXTOS QUE POSTA?
Não nos importamos que reproduzam textos que escrevemos e traduzimos, desde que a FONTE, ou seja, o AUTOR, O TRADUTOR E O LUGAR ORIGINAL DA POSTAGEM seja citado.
Luciana Freitas

Adri Santos disse...

Olá Luciana

Sempre cito a fonte e o autor dos textos que posto no blog
de qual postagem especifica voce esta se referindo?

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nota

A maioria ds textos e imagens são retirados da intenet
Em cada post é citado o endereço de onde foi retirado
As imagens são do google

caso alguem seja dono do texto ou imagem e se sinta ofendido, entre em contato comigo que eu colocarei dos devidos créditos a imagem ou ao texto ou retirarei do blog

adrisantos_santos@hotmail.com

obrigada