Pesquisar este blog

Uma babá imperfeita















Inglesa que cuidou de filhos de astrosde Hollywood ensina em best-seller seustruques polêmicos para acalmar bebês



Juliana Saboia
 
A inglesa Tracy Hogg conseguiu realizar o sonho de milhares de jovens que emigram para os Estados Unidos para trabalhar como babás. Ficou rica e famosa cuidando de filhos de celebridades, como os atores Arnold Schwarzenegger, Jodie Foster, Jamie Lee Curtis, Michael J. Fox e a megamodelo Cindy Crawford. O preço dos serviços da babá das estrelas, como é conhecida em Los Angeles, é salgadíssimo:

500 dólares por duas horas de consulta telefônica ou 1.000 dólares por um dia de consultoria em domicílio. Os menos abonados têm agora uma chance para conhecer sua receita para cuidar de bebês. Trata-se de seu primeiro livro, Secrets of the Baby Whisperer (Segredos dos Suspiros dos Bebês), há três semanas na lista de best-sellers do jornal The New York Times e ainda sem tradução prevista no Brasil. A explicação para o título está no fato de Hogg se dizer capaz de fazer com os recém-nascidos aquilo que o personagem de Robert Redford faz com os cavalos no filme O Encantador de Cavalos (The Horse Whisperer, em inglês). "Eu entendo a linguagem dos bebês", disse Hogg numa entrevista à televisão. "Esse é o meu dom."
 
A promessa da babá, que encantou tanta gente famosa e endinheirada, consiste em que é possível ter filhos sem perder noites de sono. É tudo, segundo ela, uma questão de saber decifrar as sutis variações de choro e comportamento dos bebês e perceber quais as causas da irritação. De modo prático, Hogg elaborou um guia de conduta baseado em cinco perfis psicológicos dos bebês, em gradações que vão do mais calmo ao mais agitado. Basta a mamãe observar a "linguagem corporal" do rebento, interpretá-la com a ajuda do guia e acudir a criança intervindo exatamente na causa da choradeira. As idéias da babá são sob medida para mães que trabalham fora e não querem deixar que a maternidade atrapalhe a carreira. Quando diz que as mães não devem anular-se diante dos caprichos dos filhos e que os bebês precisam de disciplina, a freguesia agradece. "Com a ajuda da Tracy minha filha dorme onze horas por noite. Muita gente que eu conheço ainda passa a noite correndo para o quarto dos filhos cada vez que eles acordam", diz Dana Walden, presidente da Twentieth Century Fox Televison.
 
A carreira de Hogg em Los Angeles progrediu da forma tradicional para uma babá: mamães agradecidas a recomendavam umas para as outras. É curioso que tanta gente se dê por satisfeita com um serviço de aconselhamento que se sustenta no diagnóstico dos problemas de uma criança baseado simplesmente em seu choro ouvido através da linha telefônica. É claro que suas recomendações, na maioria, são puro senso comum, daquelas em que vovó alguma põe defeito. Mas há certas excentricidades. Se um bebê chora no berço, a mãe deve acalentá-lo. Deve devolvê-lo ao leito logo que pare de chorar. O processo deve ser repetido até que dê certo, mesmo que seja necessária uma centena de tira-põe no berço. A mamãe exasperada com a choradeira é aconselhada a usar walkman. Hogg era enfermeira na Inglaterra. Os médicos torcem o nariz à falta de fundamento científico de suas teorias. "Alguns de seus conselhos são válidos", diz o médico Leonardo Posternak, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. "O problema é que ela leva tudo ao extremo."
Sem autorização legal para exercer sua profissão nos Estados Unidos, foi cuidar dos filhos dos outros. Em 1995 abriu uma loja de artigos infantis e hoje tem uma página na internet para vender produtos para mamães e bebês. Uma editora americana pagou um adiantamento de 750.000 dólares por Secrets of the Baby Whisperer e uma continuação a ser publicada em breve. É uma quantia considerável, sobretudo para uma autora estreante. O sucesso do livro fez surgir algumas questões para as quais Hogg, aos 40 anos, não tem resposta satisfatória. A primeira: onde aprendeu tanto sobre bebês? A babá das estrelas diz ter herdado da avó o talento para entender a linguagem dos recém-nascidos. Em sua biografia oficial, conta ter trabalhado como enfermeira de crianças deficientes em Londres, o que lhe permitiu entender melhor o universo infantil. Também diz ter sido condecorada pelo Hospital Great Ormond Street, em Londres. Por fim, fez mestrado em hipnose terapêutica na Universidade da Califórnia. Repórteres curiosos não demoraram para descobrir que a universidade desconhece sua existência e que nos registros do Great Ormond consta apenas sua presença num curso de três semanas.
 
Há também um ex-marido incômodo. Logo que a notícia do sucesso chegou à Inglaterra, o ex de Hogg, Ray Fear, correu para vender sua história aos tablóides de escândalo. O que diz é que, estranhamente para quem ensina a cuidar do filho dos outros, Hogg deu pouca atenção às duas filhas. Ela não as amamentou e até abriu mão da licença-maternidade para voltar logo ao trabalho. Ao se mudar para os Estados Unidos, deixou aos cuidados da avó as meninas, com 8 e 11 anos. Até aí não chega a ser um escândalo. O médico americano Benjamin Spock, o escritor mais influente da história da puericultura, foi, segundo depoimento dos próprios filhos, um pai distante, incapaz de manifestar carinho pela prole. Depois de algumas aparições em programas de TV, a editora passou a rejeitar todos os pedidos de entrevistas com a babá-escritora, sob o argumento de que ela não tem tempo. A verdade é que os editores se assustaram com a dificuldade de Hogg para explicar os trechos nebulosos de seu currículo – e preferem mantê-la distante de microfones.

___________________________________________________

Conselhos da tia Tracy para a mamãe pós-moderna  (com comentários em lilás)

Tracy Hogg, a babá das estrelas, acredita que com poucos dias de vida a criança já tem condições de armazenar na memória informações complexas, capazes de definir seu comportamento no futuro. É por isso que recomenda que a mãe e o pai se apresentem formalmente ao bebê, logo após o parto, e digam que papel desempenham na vida dele. Veja outros conselhos da babá das estrelas de como tratar o bebê nas primeiras semanas de vida:


chame-o pelo primeiro nome e nunca de nenê. Evite apelidos carinhosos que podem confundi-lo;
é serio isso?


 ao chegar em casa vinda da maternidade, apresente cada cômodo da casa ao recém-nascido. Como se você fosse o curador de um importante museu e ele, um ilustre visitante;
"Sebastião José, essa é a sua casa, aqui é o seu quarto onde voce vai passar as noites e tambem o dia todo, aqui é o meu quarto onde o senhor esta proibido de entrar e aqui e´o banheiro, vai se acostumando porque daqui uns dias eu ja vou tirar suas fraldas por causa do impacto ambiental" aí voce aproveita a deixa e ja explica pra ele sobre o aquecimento global


 amar alguém leva tempo. O mesmo vale para o filho que acabou de nascer. Não se preocupe se você sentir nos primeiros dias que não o ama o suficiente;
leva tempo sim: 9 meses. A gente ja ama sem ver a carinha, e quando ve se apaixona perdidamente no mesmo instante
por favor SE PREOCUPE se achar que nao ama o suficente, PEÇA AJUDA, não e normal não amar seu proprio filho


 aquele choro ardido do recém-nascido não significa necessariamente fome. Pode ser simplesmente um sinal de que ele está entediado. Distraia-o, dê uma volta com ele. Se não der certo, ofereça a chupeta;
engane a fome dele com a chupeta, ou coloque a perder todo progresso que teve com a amamentação


 estabeleça uma rígida rotina para ele seguir, com horários fixos para mamar, brincar e dormir. Bebês exaustos dormem como um anjo. Lembre-se de que ele é que precisa adaptar-se à sua rotina, e não o contrário;
estabeleça horarios fixos para mamar e tenha um bebe com dificuldade em ganhar peso, carencia de sucção e diminuição da produção de  leite
estabeleça horarios para dormir e vai ter um bebe irritado e chorão
bebês exaustos sofrem. Os olhos coçam e ardem, eles nao sabem contar isso pra mamae, bebes exaustos dormem mal, não tem um sono de qualidade
Sente o bebê na cadeirinha e dê a ele um plano de metas, explique as regras da casa, diga que não tolera indisciplina, pergunte se ele entendeu, se ele nao responder é porque entendeu, afinal quem cala consente


 cuidado com os cães e gatos da casa. Traga um lençol da maternidade para que os animais se acostumem com o cheiro do bebê;
TIRE OS ANIMAIS DE DENTRO DE CASA por favor, animais e recem-nascidos não combinam


  quando o bebê chorar, pegue-o no colo por alguns instantes e devolva-o ao berço assim que ele parar. Diga: "Estou aqui, não vou a lugar nenhum". Assim vocês vão criar um pacto de confiança e o bebê não vai se tornar uma criança birrenta;
PARA TUDO!
no inicio tava falando que nao era pra dar apelidos pro bebe pra nao confundi-lo, mas agora pode simplesmenete dizer:  "estou aqui" que ele entende?
e pacto de confiança utilizando linguagem oral com bebês? porque nao escreve e da pra ele ler? assim fica registrado e ele nao tem como dizer que não sabia
e definitivamente bebes na fazem birra, nao antes de 1 ano


 os bebês choram muito nos primeiros meses e isso é normal. Não dura para sempre, mas, se você não consegue habituar-se ao choro, use um walkman ou protetor auricular, daquele usado em avião.
claro, o principio da comunicação
Só um fala, e não ouve a resposta
e quando é a vez do outro falar voce coloca o protetor auricular
bebe e mamae em sintonia perfeita: ele berrando de um lado e ela cantarolando do outro

ja teve uma DR durante uma TPM? agora imagina voce se descabelando tentando um pouco de atenção do seu companheiro e ele coloca um foninho no ouvido, pega uma cerveja e senta na frente da TV fingindo que voce nao ta ali?
bem legal, faça isso com o bebê, é otimo pra auto-estima e auto-confiança 

11 comentários:

Drica Menezes disse...

olha é triste pensar q conselhos idiotas assim façam sucesso, coitados dos bebezinhos das mães q seguem estas ideias doidas..... mas mesmo sendo triste morri de rir aqui dos teus comentários! concordo plenamente contigo! kkkkk bjks e parabens pelo lindo blog! :)

Ela disse...

TIRE OS ANIMAIS DE DENTRO DE CASA por favor, animais e recem-nascidos não combinam

Olha, realmente as pessoas que possuem animais de estimação e gostam deles, NÃO VÃO retirá-los de casa porque tiveram filho. Eu tenho um cão e dois recém nascidos. Por precaução, conversei com minha pediatra sobre isto e ela disse que não era, de forma alguma, necessário afastar o animal de casa (pensei que eu precisaria deixá-lo na minha mãe por um tempo). A médica afirmou que bastava bom senso, como não deixar o cão subir em camas, sofás etc e, obviamente, colocar as patas nas coisinhas dos bebês. Nossos sapatos são tão sujos como as patas dos cães. Logo, não há necessidade de retirar os animais não. Basta bom senso. Digo isto porque a maioria das pessoas mora em apartamento, ou seja, não há como retirar os animais de dentro de casa. E não existe alternativa para quem realmente cuida de seu bicho de estimação, que não é um objeto que pode ser descartado.

Ela disse...

Boa tarde! Estou tentando divulgar um texto (em inglês) sobre a má influência da TV sobre os bebês abaixo de 2 anos.

Fiz um pequeno resumo do assunto e mencionei este link em meu blog: www.emgeral.com

Achei o texto interessante e muito pertinente.
Um abraço, estou sempre por aqui.

Anônimo disse...

Oi querida, gostei dos seus comentários...
Porém,definitivamente, é bom saber um pouco mais antes de falarmos...
Animais e crianças combinam perfeitamente. Mesmo que seja um rescem nascido. Claro que não estou falando de bichos perigosos etc.
Pesquisas comprovam que crianças que convivem com animais estão mais propensas a desennvolverem senso de responsabilidade, solidariedade e simpatia. Além de outros inúmeros benefícios.
Inclusive, já existem pesquisas defendendo a tese que a convivência comcertos animais podem ajudar na imunidade contra alergias.
Agora, se são os pais que não gostam de animais, sabe-se lá porque, devem assumir seu desconforto com os bichinhos e não sairem por aí dizendo que animais e bebês não combinam. O que não combina é essa "teoria".
Att.
Cristiana Sardinha (mãe do Enrico, um lindo e SAUDÁVEL bebê de 3 meses e mãe da Betina, Bianca e Emily, três lindas cadelas shih tizu)

Pris Scheidegger disse...

Desculpe, amiga, mas discordo de algumas coisas. Sei a Tracy tem umas idéias que não dão certo (como o PU/PD, que vc mencionou) e que pode ter uma vida, um passado não muito correto...

Entretanto, seria mais justo vc perguntar a mães que utilizaram o método dela, ou a mães que se basearam em seus livros para ver se ele funciona e, não tirar suas próprias conclusões por causa de um artigo ou reportagem.

Como a Bíblia diz, nós devemos reter o que é bom. Eu aproveitei muitas das idéias dela, muitas que vc mencionou aqui e funcionaram perfeitamente bem. Tenho um bebê de 9 meses, super tranquilo e feliz.

Então, nem tudo a gente pode julgar por uma opinião de um artigo ou reportagem. Às vezes, o ideal é a gente colocar em prática e ver se funciona ou não. Ou, em todo caso, perguntar a quem colocou em prática...

Enfim, essa é minha opinião. Desculpa, mas como eu segui muito do método dela (e não estou dizendo que tudo funciona com todo o tipo de bebê e nem que ela é uma santa), achei que devia colocar a minha posição.

Bjsss

Adri Santos disse...

Olá Pris, fique a vontade para comentar as postagens, mesmo se não gostar. As pessoas são diferentes e pensam diferentes e aí é onde fica interessante.
Obrigada por comentar.
Bjs

Adri Santos disse...

olá, eu adoro animais tambem, e acho que a convivência com os bebês é saudavel, mas com um certo cuidado, um certo limite...
obrigada por comentar
bjs

Adri Santos disse...

Olá!
Li o resumo do texto que voce fez no seu blog, achei muito interessante
obrigada
bjs

Adri Santos disse...

olá Drica
que bom que gostou!

obrigada
bjs

PRISCILLA BEZERRA disse...

Conselhos idiotas para uma sociedade idem!!!

KantinhoDela disse...

Olha algumas coisa eu concordo com ela. Meu filho tem dois meses de vida e por incrível que pareça já criou sua rotina. Ele dorme a noite toda e de dia tira pequenos cochilos de 1 hrs no máximo!Mas a respeito do que ela disse sobre o choro ardido e que o nenem quer passear pela casa, comigo acontece isso, o Júlio adora deitar no meu ombro enquanto eu ando pela casa, é eu sentar que ele começa a chorar! Podem acreditar ou não , mas quando li me identifiquei com duas coisas, sobre brinca bastante com ele de dia ,andar pela casa, deitar na cama e conversa pra que tenha um sono bom a noite e o fato dele ficar entendiado é sim verdade.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nota

A maioria ds textos e imagens são retirados da intenet
Em cada post é citado o endereço de onde foi retirado
As imagens são do google

caso alguem seja dono do texto ou imagem e se sinta ofendido, entre em contato comigo que eu colocarei dos devidos créditos a imagem ou ao texto ou retirarei do blog

adrisantos_santos@hotmail.com

obrigada